5 Melhores Séries Para Aprender A Falar Inglês - Tudo que você precisa saber para trabalhar fora do Brasil
Connect with us

Utilidades

5 Melhores Séries Para Aprender A Falar Inglês

Published

on

5 Melhores Séries Para Aprender A Falar Inglês

5 Melhores Séries Para Aprender A Falar Inglês

Vamos encarar. É 2017 e todos nós temos telefones celulares, computadores, tablets, etc. – me diga você! Mas, além de tudo isso, todos nós compartilhamos um prazer com culpa em particular – dedicar muito do nosso tempo livre e produtividade assistindo programas de TV, seja na televisão ou online. Isso realmente acontece mais do que alguns de nós imagina. Em vez de ser outro preguiçoso no grupo, por que não tentar aprender com cada programa de TV que você assiste?

Soa chato, eu sei, quando na verdade não é. Você ainda vai estar fazendo a mesma coisa, exceto que agora você vai estar ciente dos benefícios na aprendizagem de idiomas que isso tem no seu conhecimento de Inglês. Para te poupar do trabalho, acumulamos toda a nossa experiência e pesquisa em uma grande pilha de informações sobre aprendizagem de idiomas e resumimos em várias séries únicas que fazem mais pelo seu aprendizado do que você imagina. Tenha em mente que não há nenhuma série falsificada nesta lista, então esteja preparado para alguns clássicos, bem como para algumas séries mais novas, que podem surpreendê-lo por terem sido classificadas tão alto na lista.

Dito isto, esse é o nosso Top 5 das Melhores Séries que irão ajudá-lo a aprender a falar Inglês melhor e de forma mais ousada:

5. Mr.Robot

No número cinco, nós temos o blockbuster centrado em TI ”Mr.Robot ”. A série trippy é um tesouro para as pessoas que tem conhecimento em computador, embora basicamente atenda a qualquer público, com uma história bem trabalhada que está acima de ”O código Da Vinci”(Pronto, eu disse). Embora se possa inferir que um nível bastante avançado de conhecimento em Inglês seja necessário para fazer justiça série, eu conheço pessoas que não sabem o que um pen drive é e ainda consideram o show uma obra-prima. O trecho a seguir apresenta um fator de forma unificada para a maioria dos episódios da série em termos de comunicação e uso da língua.

Temporada 1, Episódio 7” Eps1.6_v1ew-s0urce.flv ”:

Cito, “The US contingentof the hacker group, fsociety, has remained quietsince the upheaval inflicted upon the world’s largest multinational conglomerate.

Secretary of Homeland Security Jeh Johnson “released a statement today stating thatThese groups lack the resources and knowledge of the US cellto successfully mount an

attack.”

Yeah, so?

You gotta get the Dark Army back.

Dude, I’ve been trying.

How many times do you want me to hack him? Do you know how hard hacking a hacker is? Cisco switches OSs like all the time.

Darlene, we need one meeting.

Yeah, well, I’ve been using Cisco’s handle to send requests for the past month.

I got nothing.

A abundância de drama, hackathon, e vocabulário de vida, pela falta de um termo melhor – é sobre isso que é essa série. Muito raramente eu me encontro desafiado pela compreensão de um vocabulário em contexto em uma série, mas essa realmente é um desafio e leva os seus telespectadores ao limite (de uma forma boa). Depois de conseguir um balanço de como os personagens realmente se comunicam – todos os números, códigos, etc. – esse show realmente faz com que você salte para o próximo nível de vocabulário.

4. The Big Bang Theory

Uma das séries que têm definitivamente estado no radar de todo mundo, pelo menos por um tempo durante esta década é ”The Big Bang Theory”. A abordagem cômica da série em lidar com questões científicas complicadas e descobertas inovadoras é apenas reforçada pelo elenco que nasceu para interpretar os papéis que compõem a dupla do programa responsável por toda a diversão. Raramente chato e sempre engraçado, o espetáculo embala algumas grandes analogias que torcem a língua e um vocabulário de outro mundo, que até mesmo eu tenho que observar de uma certa distância até conseguir um balanço completo do que exatamente está acontecendo no momento. É exatamente essa poderosa utilização de tudo o que o idioma Inglês tem para oferecer que levou os criadores da série (e o público) a aperfeiçoarem o mantra ‘porquê ser simples quando você pode ser complicado’. No entanto, em vez de escolher um exemplo de tão alto calibre, decidi apresentá-lo ao show de uma forma muito mais simples, como mostra o trecho abaixo.

Temporada 6, Episódio 8” A Peculiaridade 43:

What are you drawing over there?

A hypothetical containment field for a Frisbee-sized wormhole that could serve as a portal to a parallel universe.

Oh, you silly doodlebug. You know, a lot of scientists believe that making contact with other life-forms would probably not end well for us.

It’s a Frisbee-sized wormhole, Leonard.

Have you guys ever noticed that Sheldon always disappears every day at 2:45?

Really?

He probably just goes to the bathroom.

Actually, no, he goes to the bathroom at 8:00 a.m. with optional follow-ups at 1:45 and 7:10 on high-fiber Fridays.

It’s sad that you know that.

Oh, that’s just the tip of the sadness iceberg.

É um vocabulário de Inglês altamente avançado no que diz respeito à ciência envolvida aqui, como “hypothetical containment field”, ”parallel universe”, e ”wormhole”. No entanto, através da utilização de expressões fantasiosas e palavras inventadas como ”silly doodlebug” e ” Frisbee-sized”, se torna menos tenso para o público em geral, que não está

realmente muito na ciência. Além disso, mesmo que a última linha do trecho seja sobre um dos personagens chegando “the tip of the sadness iceberg”, ainda aparece extravagante como sempre, tornando muito fácil compreender e inferir o significado do contexto, sem ter que recorrer a um dicionário, até mesmo para os estudantes de idiomas iniciantes.

3. CSI (All Inclusive)

Como um estudante do ensino médio com um conhecimento bastante razoável de Inglês, lembro-me de ouvir sobre “skin cells”, ”autopsy”, ”coroner’s reports” e coisas assim pela primeira vez. Eu não tinha ideia do que eram! Mesmo que hoje tenhamos pelo menos uma dúzia de séries CSI, ninguém pode tirar o impacto que cada uma delas teve, já que as séries de crime são um dos gêneros mais cobiçados do mundo no momento. Combinando vocabulário específico com jargões da polícia e revelações psicóticas, cada um desses shows é uma mina de ouro para aprendizes da língua inglesa, com

Horatio Caine fazendo o mais resistente dos trabalhos policiais, provavelmente, o mais legal no mundo. Aqui está um exemplo perfeito disso.

” CSI: Miami ”Temporada 1, Episódio 3 ”Wet Foot, Dry Food”

Horatio Caine: Gentlemen, may I?

Lawyer: Be kind, Horatio.

Horatio Caine: As always. All right, now, Pedro, the gun we found in your room has tied you to two murders.

Lawyer: But possession doesn’t make my client the killer.

Horatio Caine: We also have your skin cells on the tourniquet you used.

Lawyer: ALLEGEDLY used.

Horatio Caine: Allegedly used. [turns to the Lawyer] Now, are you going to rebut everything I’m saying?

Lawyer: Yes.

Horatio Caine: Excellent.

Aqui encontramos um interrogatório policial em pleno vigor – um excelente exemplo de uma conversa passivo-agressivo em Inglês, que os livros simplesmente não podem ensinar ou mostrar em toda a extensão. Além disso, podemos encontrar algumas palavras específicas de CSI, como ”tied to (a crime)”, ”skin cells”, e ”allegedly”; todas as quais tornaram-se muito úteis para estudantes e professores em uma sala de aula regular nos últimos 5-10 anos, devido à popularização das séries de crime em todo o mundo. Você pode ter a sua sequência favorita  

de CSI, mas o que todos eles têm em comum é o uso impecável de colocações, que são na sua maioria relacionadas com partes do corpo e crimes, técnicas de interrogatório, e linhas descoladas ou slogans proferidas pelos protagonistas de vez em quando.

Nota:

Enquanto eu tolero o fato de que as séries CSI são clássicos em comparação com a miríade de séries de crime lá fora hoje, não posso deixar de relembrar dos anos 90, quando ”X-Files” era tudo que se tinha. Se você já se perguntou sobre o que exatamente começou este enxame de séries de crime que temos hoje, foi o ” X-Files ”, sem dúvida. É o antecessor das séries de crime modernas e uma das minhas mais abundantes fontes de vocabulário novo, quando eu era criança. Foi a primeira vez que ouvi as palavras extraterrestrial”, ”paranormal”, e qualquer coisa relacionada a psique; todas as quais estão agora sendo jogadas até mesmo no mais novo dos alunos, simplesmente porque eles ouvem a palavra em qualquer série de crime hoje.

Mais abaixo na lista, nós conhecemos os nossos top 2 competidores…

2. The Blacklist

Apenas uma polegada fora do trono, temos Mr.Rhetorical, Poet Crime Lord, e um dos melhores personagens de TV já criados –Raymond Reddington. Apesar de ”The Blacklist” ser famosa por seu enredo e por torcer a tradição do FBI de captura dos criminosos, o protagonista do show é o único responsável por tornar a série não apenas mais um show de Crime/Drama/Mistério, mas um poço gigante de insinuações, metáforas e entendedores que são várias vezes perfeitamente combinados em uma única frase pronunciada pelo personagem principal. Eu literalmente interrompo a érie por alguns segundos cada vez que ele está prestes a enfrentar um criminoso rival apenas para me preparar para a avalanche de poesia combinada com estrutura de linguagem perfeita para ser consumida e bem compreendida por mim.

Aqui está um exemplo da Temporada 1, episódio 4,”The Stewmaker (No.161)”:

A farmer comes home one day to find that everything that gives meaning to his life is gone. Crops are burned, animals slaughtered, bodies and broken pieces of his life strewn about. Everything that he loved taken from himhis children. One can only imagine the pit of despair, the hours of Job-like lamentations, the burden of existence. He makes a promise to himself in those dark hours. A life’s work erupts from his knotted mind. Years go by. His suffering becomes complicated. One day he stopsthe farmer who is no longer a farmersees the wreckage he’s left in his wake. It is now he who burns, he who slaughters, and he knows in his heart he must pay.

Este não é um script de um programa de TV; é contar histórias, na melhor forma; poesia em movimento no seu melhor. É exatamente esta abordagem nitpicky de usar apenas a quantidade certa de palavras para apimentar as coisas, mesmo na mais simplista configuração, que faz um grande show, com o uso da ‘elite’ do inglês, juntamente com algumas atuações fenomenais. Se o trecho acima provoca sua curiosidade interior e/ou compele a sua mão a alcançar um dicionário, é exatamente por isso que essa série é a número 2 na nossa lista.

1. Suits

Além de ser um dos programas de TV mais bem classificados da última década e trazer o que é sem dúvida a melhor dupla na tela de todos os tempos, na forma de Harvey Specter e Mike Ross, ”Suits” impulsiona os limites do uso da linguagem e educa o público sobre a lei, temporada após temporada. Foi no meu primeiro ano na faculdade que fui apresentado a essa série e confie em mim: Eu aprendi mais piadas espirituosas e respostas, terminologia de leis, e estrutura de sentença adequada no idioma Inglês (ambos americano e britânico) apenas observando e analisando a série, do que em todos os meus quatro anos de faculdade. E a minha formação foi em Língua Inglesa e Literatura! Isso só serve para mostrar a qualidade da escrita nos bastidores, dando a aprendizes da língua inglesa mais uma razão para sintonizar e se tornar um Suitor para sempre.

Eu ainda me lembro de ter que pesquisar a palavra subpoena simplesmente porque era tão falado na série e eu

não tinha ideia de como se escrevia a palavra, e muito menos o que significava. Eu literalmente digitei no Google SapeenaeSapinah. Sim, é isso mesmo.

sapee na

Bobinho eu. Bons tempos. Obrigado, Suits!

Por favor, leia com atenção o exemplo a seguir pelo personagem mais intrigante e franco do show, Louis Litt, em”Bad Faith”, episódio 9 da terceira temporada do show:

Louis Litt: I didn’t even like playing nice in the sandbox.

Katrina Bennett: Someone has better sand toys, you take them.

Louis: Exactly.

Katrina: And you don’t ask Bolshoi ballerinas to dance the tango.

Louis: Pfft! That would indeed be blasphemy.

Katrina: If Jessica wants compromise, she should hire a mediator, not a gladiator.

Louis: Except, Jessica doesn’t want compromise. She wants a stone-cold killer to do one thing and one thing only.

Katrina: And what is that?

Louis: Not to lock client allocations until Harvey lands Samsung.

Katrina: Then give me an order.

Louis: Your order is to not let my inner gladiator get past my outer negotiator.

Katrina: That’s not going to be easy, Louis. You’re like the Hulk. Once you get enraged, there’s no going back.

Louis: Though your description of both my temperament and physique is accurate, the one thing that I have on my side is that I have no personal animus against the other side. Nesbitt.

Nigel Nesbitt: Litt.

Louis: I see you’re wearing your checkered suit with your crimson power tie.

Nigel: You see correctly.

Louis: Looks like you came to play hardball.

Nigel: I didn’t come to play anything, I came to win.

Louis: Well, I’m not here to win. I’m here to make sure we hammer out a fair agreement.

Metáforas sobre metáforas sobre metáforas! É por isso que a maior parte da audiência do show é ligada a isso. Observe como a cor ”carmesim” está ligado a ”poder”. Uma vez que você cavar mais fundo no show, você poderá ver isso sendo verdade, já que o carmesim é uma cor extremamente freqüente escolhida no show por advogados poderosos. Por outro lado, ”to land”, neste caso, não indica ”trazer alguém para a terra”, mas ”assinar” ou ”assumir” como um cliente. Além do mais, preste muita atenção ao uso de ”hammer” no que diz respeito à  

”jogar duro”. A quantidade de duplos sentidos que estão sendo usados é simplesmente ridículo! Esse trecho específico sozinho fornece material suficiente para uma análise da linguagem. Os escritores do ” Suits ” são unequivocally top-tier (inequivocamente de primeira linha) (ambas as expressões que aprendi através do show)! Viva!

Então, quais são alguns de seus programas de TV favoritos? Diga.

Mas ao fazê-lo, tenha em mente os benefícios de aprendizagem de idiomas que esses shows trazem para a mesa. Se é principalmente entretenimento e ação sem ter que virar de vez em quando algumas páginas no dicionário, você provavelmente deve repensar a ideia de aprender Inglês através da televisão. Como estudantes de línguas, precisamos usar cada pedaço de informação com o melhor de nossas habilidades. Eu sempre disse isso e eu sempre vou:

A educação não para além das paredes da sala de aula.

Cabe a nós determinar o extremo dos nossos resultados de aprendizagem. Como você faz isso? Pegue uma caneta e

papel. Anote o seu atual nível de Inglês (aproximadamente) e anote o seu objetivo desejado. Então, anote os nomes de seus programas de TV favoritos, ou pelo menos os que você assiste mais. Classifique de acordo com seus benefícios de aprendizagem para você. Será que eles atendem às suas expectativas?

Sim? Ótimo para você. Isso significa que você está utilizando o que está fora da sala de aula tanto quanto possível para beneficiar o seu processo de aprendizagem. Por outro lado, se a resposta para a pergunta acima for ”não”, dê uma chance ao nosso top 5. Eu prometo que você não vai se decepcionar. Desfrute das séries!


Kênia ama escrever poesias, e há três anos escreve conteúdos para a internet. É apaixonada por viagem e estrelas. Admira e aproveita as inúmeras oportunidades que a vida oferece. E vive a cada dia intensamente para aprender e servir.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2017-2019 Morar Na Suiça- All Rights Reserved